Ariadne Nascimento

Por: Ariadne Nascimento

No agronegócio, um dia nunca é igual ao outro, logo estamos em plenas transformações. O clima com suas anomalias de safra a safra, os cultivares e suas alterações genéticas, o solo e suas mudanças de propriedades e características, os produtores e suas constantes mudanças de propósito, as demandas do mercado e suas fiéis alterações, os concorrentes e as necessidades de adaptações, dentre outras milhares de possibilidades.
Assim, o agro funciona conectando o mais simples, o produtor e ou afins que se atentam a cada detalhe, que coloca a mão na massa, que olha de perto, que sabe que produtividade é diferente de produtividade com qualidade com o mais complexo, uma nação, um país que ultrapassa divisas. Segundo estudos de investidores o Brasil terá responsabilidade de suprir o equivalente a 40% da demanda global de alimentos até o ano de 2050 e, nesta estimativa inclui demanda de mais de mais de 40 países.
Como em números podemos simplificar esta harmoniosa parceria agronegócio e Brasil? Em 19 anos, o agro cresceu cinco vezes mais do que qualquer outra atividade no Brasil, atualmente representa um quarto (1/4) do PIB, quase metade das exportações nacionais, de cada três empregos gerados um vem do agro e tudo isso, obtido utilizando pouco mais de 30% do território brasileiro para atividades agrícola e o restante preservado.

Sobre o Autor

Ariadne Nascimento

Ariadne Nascimento

Graduanda em Direito pela Universidade Salgado de Oliveira.

Veja mais posts deste autor

Filtrar por Autor


Mais lidas


Leia também